Logística Lean, a sua logística enxuta

Por Rodrigo Recchia

No cenário econômico atual, é cada vez mais latente a busca das empresas, de todos os ramos de atividade, pela redução de custos de mão-de-obra, de materiais e de espaço físico para a armazenagem de mercadorias. No entanto, tais empresas precisam manter a qualidade dos serviços prestados. Nesta vertente, a logística lean, ou logística enxuta, se enquadra na necessidade dos operadores logísticos, pois busca melhorar o aproveitamento dos recursos humanos e materiais, eliminar os desperdícios em todos os setores, como, também, ser assertiva no momento da liberação dos produtos da forma mais eficaz possível. Para viabilizar a logística lean, um bom sistema logístico é fundamental, pois é necessário manter um fluxo adequado de recebimento e expedição de mercadorias, planejamento de entregas em rotas, otimização do frete, agilidade na separação e expedição das mercadorias, bem como aumento dos indicadores de desempenho. Para isso, encontramos, como os principais aliados, os softwares WMS, que proporcionam a melhor alocação dos produtos dentro do armazém, a convocação proativa de recursos desde o acondicionamento da mercadoria até a sua expedição, a medição da produtividade dos recursos humanos e materiais e os resultados obtidos durante cada ciclo executado. A logística lean é uma forma de investimento que, se bem executada, certamente irá proporcionar a redução de custos logísticos para empresas, pois este conceito preza por utilizar o mínimo de recursos possíveis para manter o atendimento ao cliente de forma satisfatória e sem cair o nível adequado de qualidade. Na logística lean, se trabalha com pouco estoque e com alta rotatividade de recebimento e entrega de produtos, com isso, o armazém está em constante fluxo operacional, gerando receita e expedindo o maior número possível de mercadorias dentro do menor espaço de tempo possível. Essa abordagem permite que estoques não empoeirem dentro dos armazéns e que a satisfação do dono da mercadoria e de seus clientes sejam atingidas. Atividades que não agregam valor para o operador logístico devem ser evitadas e eliminadas, no entanto, as entregas devem ser frequentes, o estoque deve ser suficiente para atender o cliente e a distribuição deve ser contínua. A utilização de crossdocking é um exemplo deste processo. Na logística lean, o conceito de Milk Run sempre estará presente, o qual nada mais é que a movimentação coordenada de mercadorias necessárias para o abastecimento de um armazém. Sendo assim, preza pelo abastecimento e expedição eficaz e veloz da mercadoria, proporcionando a redução de estoque desnecessário no armazém e aumentando sua receita através de suas entregas. Em suma, a logística lean é uma alternativa eficaz para grande parte dos operadores logísticos que não necessitam armazenar grande quantidade de materiais por um tempo longo. Nesta dinâmica exigida, os softwares logísticos, como o WMS, são de fundamental importância para o sucesso do negócio. Com o mercado exigente e dinâmico e com o advento do E-commerce, os grandes armazéns necessitam estar preparados para rápida e eficiente demanda de atendimento de seus clientes, proporcionando, desse modo, a satisfação de todas as partes envolvidas neste novo conceito de negócio.

Deixe uma resposta

Seu email não foi publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>