A voz da agilidade: Voice Picking, um novo jeito de inovar

Por Paulo Martins

Na logística atual, o aumento da variabilidade de itens, as vendas por catálogos, por comércio eletrônico ou mesmo pelo telefone, trouxeram novas demandas e desafios para as operações de armazenagem e distribuição de mercadorias.

Dentro desse cenário, os operadores logísticos estão atendendo um volume cada vez maior de pedidos, com uma variedade maior de itens, em um curto espaço de tempo e com consumidores cada dia mais exigentes. Assim, esta grande demanda acarreta problemas ainda maiores na movimentação e separação de pedidos. Na busca pela solução desses problemas, bem como pela redução dos custos, são adotadas tecnologias de automação que ajudam na realização dos processos do armazém.

No Brasil, para reduzir os custos e aumentar a agilidade e acuracidade na separação de mercadorias, o tipo de automação mais utilizada são os coletores de dados com radiofrequência. No entanto, essa tecnologia permite algumas margens de erros que podem ser superados pela tecnologia de voz.

Segundo estudos, a utilização de voz como entrada de dados nos processo de um armazém confere uma precisão de 99% e uma melhoria de pelo menos 10% na produtividade, além de melhorar a segurança dos trabalhadores, uma vez que eles podem trabalhar com as duas mãos livres e sem precisar focar o olhar na tela dos coletores. Através de ferramentas específicas, é possível utilizar o recurso de voz em processos como armazenagem, movimentações ou inventário, estendendo a tradicional aplicação na separação de pedidos conhecida como Voice-picking.

Normalmente, os projetos baseados em voz exigem investimentos na criação de novas aplicações, novos dispositivos móveis ou mesmo de novos equipamentos de voz altamente especializados. A novidade é que já existem ferramentas que possibilitam a utilização do recurso de voz em aplicações existentes baseadas em emulação de terminais. Dessa forma, é possível aproveitar os recursos que já estão em produção agregando esta nova e importante funcionalidade. Não é necessário modificar o aplicativo ou adquirir um novo hardware servidor, o que reduz o tempo de implementação e os custos do projeto.

A Store Automação já está adicionando este recurso à sua ferramenta para coletores de dados, o Store Coletor, com o objetivo de possibilitar que seus clientes tirem proveito de mais este recurso, de maneira totalmente integrada ao Store WMAS, proporcionando, assim, a agilidade que o mercado exige.

Deixe uma resposta

Seu email não foi publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>